Notícias

Acompanhe nossas novidades e as últimas notícias da região.

Votação ocorre com tranquilidade em Rio Grande

30 de novembro de 2018

A Subseção Rio Grande sedia nesta sexta-feira, 30 de novembro, a eleição para os cargos executivos da Ordem dos Advogados do Brasil na Subseção e na Seccional. O ambiente em Rio Grande está tranquilo com a votação realizada no auditório Nely Alt da Rocha. Três seções estão disponíveis para o voto dos advogados rio-grandinos.
 
Em Rio Grande, apenas uma chapa se inscreveu no processo eleitoral. O atual presidente e candidato a reeleição Everton Pereira de Mattos avaliou o processo de votação como tranquilo e cordial. “Analiso uma eleição com apenas uma chapa com a confirmação de que os advogados rio-grandinos estão confiando em nosso trabalho. Foi uma campanha tranquila, leve e de proposição de novos projetos e desafios para os próximos anos”, afirma.
 
Na eleição estadual, concorrem três chapas. A chapa 1, OAB Mais, do atual presidente Ricardo Breier, esteve representada pelo conselheiro Francisco José Soller de Mattos que elogiou o pleito. “Esse momento de eleição é sempre muito interessante, pois mostra a pujança da advocacia e do compromisso com a entidade. A chapa do presidente Breier tem apresentado resultados positivos e de valiosa contribuição para o destino de todos nós”, afirma ele.
 
A chapa 2, OAB em Frente, do candidato Paulo Roberto Petri da Silva, esteve representada pela candidata à secretária-geral adjunta, Luciana Dombkowitsch. “Esses 30 dias de campanha foram de uma caminhada muito interessante de discussão de ideias. Viemos construindo propostas com a categoria. Nossa ideia é a renovação, de que deve haver um rodízio na direção da ordem. Nossa chapa se diferencia pela paridade de gênero e inserção de setores da advocacia que ficavam de fora”, avalia ela. A terceira chapa que concorre à Seccional é a chapa 3, Muda OAB-RS, do candidato Paulo Torelly, que não teve representante disponível para entrevista.
 
Quase 60 mil advogados em todo o Estado devem votar no dia de hoje. O voto é obrigatório e quem faltar ao processo eleitoral deverá apresentar justificativa com motivo da ausência, até 30 dias após a votação. Caso isso não ocorra, será aplicada multa equivalente a 20% do valor da anuidade. As eleições se encerram às 17h.